Associe-se

Juntos somos mais fortes

Devemos nos organizar cada vez mais em entidades de classe que possam representar os nossos anseios e proteger a categoria empresarial, por isso estamos lhe convidando a participar do nosso grupo, como Associado, contribuindo com sugestões e novas idéias que nos ajudarão a nortear nossas ações em prol do setor.

 

Confira abaixo os documentos necessários para a Associação:

  • Contrato Social e última alteração
  • Cartão de CNPJ
  • Guia de recolhimento da última contribuição sindical patronal

 

CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

A Contribuição Social é trimestral (vencimentos em março, junho, setembro, dezembro), baseada no número de funcionários da empresa e reajustada pelo IGPM trimestralmente.

Diferenças entre empresa Associada e Filiada

Empresas Associadas

Todas as empresas com atividades de qualquer forma ligadas à categoria econômica da Indústria de Aparelhos Elétricos e Eletrônicos que, voluntariamente, se associam ao Sinaees-MG, fazendo jus à utilização dos serviços oferecidos pelo Sindicato e participando da vida política da entidade, podendo votar e ser votado para os cargos de direção. Essas empresas, além da Contribuição Sindical Patronal, recolhem a Contribuição Social, sendo o pagamento trimestral (março, junho, setembro, dezembro), baseada no número de funcionários da empresa e reajustada pelo IGPM trimestralmente.

Empresas Filiadas

Todas as empresas da categoria econômica da Indústria de Aparelhos Elétricos e Eletrônicos, estabelecidas na base territorial do Sinaees-MG, que legalmente as representa perante as autoridades administrativas e judiciárias e ao Sindicato de Trabalhadores. Essas empresas têm a obrigação de recolher, anualmente, a Contribuição Sindical e Assistencial Patronal, de conformidade com o disposto nos Art° 513, 579, 580 III, 581 §1° e §2° e o Art° 587, todos da Consolidação das Leis do Trabalho-CLT.

 

Links dos Artigos: www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia

Art° 513, 579, 580 III, 581 §1° e §2° e o Art° 587, todos da Consolidação das Leis do Trabalho-CLT

Art. 513. São prerrogativas dos sindicatos :

a) representar, perante as autoridades administrativas e judiciárias os interesses gerais da respectiva categoria ou profissão liberal ou interesses individuais dos associados relativos á atividade ou profissão exercida;

b) celebrar contratos coletivos de trabalho;

c) eleger ou designar os representantes da respectiva categaria ou profissão liberal;

d) colaborar com o Estado, como orgãos técnicos e consultivos, na estudo e solução dos problemas que se relacionam com a respectiva categoria ou profissão liberal;

e) impor contribuições a todos aqueles que participam das categorias econômicas ou profissionais ou das profissões liberais representadas.

Parágrafo Único. Os sindicatos de empregados terão, outrossim, a prerrogativa de fundar e manter agências de colocação.

 

Art. 579. A contribuição sindical é devida por todos aquêles que participarem de uma determinada categoria econômica ou profissional, ou de uma profissão liberal, em favor do sindicato representativo da mesma categoria ou profissão ou, inexistindo êste, na conformidade do disposto no art. 591. (Redação dada pelo Decreto-lei nº 229, de 28.2.1967) (Vide Lei nº 11.648, de 2008)

 

Art. 580. A contribuição sindical será recolhida, de uma só vez, anualmente, e consistirá: (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976) (Vide Lei nº 11.648, de 2008)

III – para os empregadores, numa importância proporcional ao capital social da firma ou empresa, registrado nas respectivas Juntas Comerciais ou órgãos equivalentes, mediante a aplicação de alíquotas, conforme a seguinte tabela progressiva: (Redação dada pela Lei nº 7.047, de 1º.12.1982)

§ 1º A contribuição sindical prevista na tabela constante do item III deste artigo corresponderá à soma da aplicação das alíquotas sobre a porção do capital distribuído em cada classe, observados os respectivos limites. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

§ 2º Para efeito do cálculo de que trata a tabela progressiva inserta no item III deste artigo, considerar-se-á o valor de referência fixado pelo Poder Executivo, vigente à data de competência da contribuição, arredondando-se para Cr$1,00 (um cruzeiro) a fração porventura existente. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

 

Art. 581. Para os fins do item III do artigo anterior, as empresas atribuirão parte do respectivo capital às suas sucursais, filiais ou agências, desde que localizadas fora da base territorial da entidade sindical representativa da atividade econômica do estabelecimento principal, na proporção das correspondentes operações econômicas, fazendo a devid a comunicação às Delegacias Regionais do Trabalho, conforme localidade da sede da empresa, sucursais, filiais ou agências. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976) (Vide Lei nº 11.648, de 2008)

§ 1º Quando a empresa realizar diversas atividades econômicas, sem que nenhuma delas seja preponderante, cada uma dessas atividades será incorporada à respectiva categoria econômica, sendo a contribuição sindical devida à entidade sindical representativa da mesma categoria, procedendo-se, em relação às correspondentes sucursais, agências ou filiais, na forma do presente artigo. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

§ 2º Entende-se por atividade preponderante a que caracterizar a unidade de produto, operação ou objetivo final, para cuja obtenção todas as demais atividades convirjam, exclusivamente em regime de conexão funcional. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

 

Art. 587. O recolhimento da contribuição sindical dos empregadores efetuar-se-á no mês de janeiro de cada ano, ou, para os que venham a estabelecer-se após aquele mês, na ocasião em que requeiram às repartições o registro ou a licença para o exercício da respectiva atividade. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976) (Vide Lei nº 11.648, de 2008)